16.4.10

Brahmâ

"3. Quando o Um se converte em Dois, aparece o Triplo, e os Três são Um; é o nosso Fio, ó Lanu! o Coração do Homem-Planta, chamado Saptaparma.

Quando o Um se converte em Dois, o Triplo aparece; isto é, quando o Um Eterno deixa cair o seu reflexo na região da Manifestação, este reflexo, o Raio, diferencia a Água do Espaço; ou, usando as palavras do Livro dos Mortos: 'O Caos cessa ao influxo do Raio Fulgente de Luz Primordial, que dissipa toda a escuridão com o auxílio do grande poder mágico do Verbo do Sol (Central).' O Caos torna-se andrógino; a Água é incubada pela Luz, e o Ser Trino dela exsurge como o Primogénito."

Helena Blavatsky, Idem

Sem comentários: